logotipo
35 anos de rock'n'roll

Música do Dia


OZZY OSBOURNE - Let Me Hear You Scresm

Tristeza dupla: morrem bateristas dos grupos C.O.C. e To/Die/For

Reed Mullin e Santtu Lonka morreram nesta semana: causas não foram reveladas.

Black Swan: superprojeto de hard rock reúne músicos consagrados

Novo supergrupo reúne músicos de Whitesnake, Dokken, Foreigner, Mr. Big, Ace Frehley e MSG.

Absu anuncia seu fim após briga com guitarrista que virou trans

Banda texana de black metal usa redes sociais para anunciar oficialmente seu fim.

  • Tristeza dupla: morrem bateristas dos grupos C.O.C. e To/Die/For

    Terça, 28 de janeiro de 2020
  • Black Swan: superprojeto de hard rock reúne músicos consagrados

    Terça, 28 de janeiro de 2020
  • Absu anuncia seu fim após briga com guitarrista que virou trans

    Terça, 28 de janeiro de 2020
Erro
  • JFolder::files: Caminho não é uma pasta:

Black Sabbath: confira como foi a coletiva de imprensa no RJ

O Black Sabbath realizou uma coletiva de imprensa hoje, 8 de outubro, no Hotel Fasano no Rio de Janeiro. Apenas o vocalista Ozzy Osbourne e o baixista Geezer Butler participaram do evento; o guitarrista Tony Iommi foi poupado.

 

A banda se prepara para uma turnê de quatro shows pelo Brasil:

 

09/10 - Porto Alegre, Estacionamento da FIERGS - ingressos ESGOTADOS

11/10 - São Paulo, Campo de Marte - ingressos ESGOTADOS

13/10 - Rio de Janeiro, Apoteose - ingressos PISTA e ARQUIBANCADA disponíveis (R$300)

15/10 - Belo Horizonte, Esplanada do Mineirão - ingressos PISTA e PISTA PREMIUM disponíveis (R$300 - R$600)

 

A ROCK BRIGADE, em parceria com a T4F, está sorteando QUATRO PARES de ingressos para os shows do Black Sabbath no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte. Para maiores informações sobre o sorteio, clique aqui.

 

Texto por Paulo Sondermann e fotos por Daniel Croce

 

Fomos convidados pela produção a participar da coletiva montada num bar dentro do Hotel Fasano, e meio que de uma forma amadora, com sofás amontoados com poltronas, cadeiras e bancos de bar, soubemos pela organização que somente Ozzy e Geezer desceriam, pois Tony não estava se sentindo bem, preferindo se tratar e se poupar para o show.

 

O que se viu a seguir foram boas perguntas de quem realmente entende a importância de qual banda estava ali, mas ouvimos também uma série de asneiras e coisas sem nexo algum de se perguntar a quem não tinha muito tempo para isso e não poderia atender a todos.

 

Com tradução da produção para a banda e para os jornalistas presentes, quando a mesma respondia o que se ouviu foi uma série de respostas que mais pareciam que estávamos ali numa saída de uma clínica de reabilitação para drogados, pois drogas foram as respostas para muitas das perguntas.

 

Quando perguntaram como estava sendo a turnê com Iommi nesse estado, se tinham uma UTI móvel, home care ou médicos à disposição, Ozzy se limitou a dizer que fazem turnê desde sempre com Iommi e que adoram, nunca tiveram problemas, e claramente ele não queria entrar na discussão do linfoma que ataca Iommi.

 

Um dos presentes chegou a perguntar: "Mas o que é que ele tem?" Todos se olharam e deu vontade de dizer caganeira pela feijoada do almoço.

 

Informados que tocariam para 150 mil pessoas nos 4 concertos no Brasil, se limitaram a dizer “Oh, que inacreditável”, e que ao lembrar do passado, a vida deles sempre foi sexo, drogas e rock n' roll, mas hoje se limita a chazinhos e cafés. Disseram que queriam muito que Bill Ward estivesse ali com eles, mas tiveram que tomar certas decisões, fizeram o que tinham que fazer quanto a isso e não se arrependem. Tommy não teve uma aula de como deveria se portar na bateria do Sabbath, e Geezer respondeu que o mesmo já estava tocando com Ozzy e já tinha uma noção de como seriam executadas as músicas antigas da banda.

 

Uma das perguntas “non-sense” mais divertidas da tarde foi: “Será que vocês poderiam voltar ano que vem a tocar aqui no Brasil para a alegria dos fãs?”. Ozzy foi seco, e disse: “Amigo, nós não sabemos como estará a saúde do Tony, ele está se tratando de um câncer grave, não sei se você sabe”, e com certeza não sabia.

 

Paralela a essa questão, um outro jornalista perguntou como eles veriam a música daqui a 40 anos, e eles com aquela cara de "Socorro, me tirem daqui!" responderam "Não sei, não estarei vivo para saber."

 

A banda tentou promover o lançamento do seu novo DVD, Live... Gathered In Their Masses, mas poucos perguntaram algo sobre.

 

O que se via eram questões do tipo: "Vocês lembram do Sabbath Bloody Sabbath; como foi fazer esse disco?” E Ozzy respondeu: “Não lembro estava muito chapado.” E Geezer retrucou: “Eu também...”.

 

Ao ser perguntado sobre a melhor coisa que aconteceu com ele no Black Sabbath e a pior, Ozzy foi claro e disse: "A melhor foi ter descoberto o LSD, a pior foi usá-lo."

 

Sobre a polêmica que a música God Is Dead? causou com a Igreja, Ozzy não se abalou e disse: "Se não causasse, não seria o Black Sabbath."

 

Eu particularmente creio que a saúde de Iommi deixou a banda tensa, e eles estavam mais interessados em voltar aos seus quartos do que interagir com os presentes, que não foram poucos, cerca de 60 pessoas de diversos estados, dando a entender que esta seria a única coletiva a ser feita pela banda.

 

 
Busca no site