logotipo
33 anos de rock'n'roll

Edição Atual

Música do Dia


SEPULTURA - Phantom Self

  • Amon Amarth e Abbath desembarcam essa semana no Brasil

    Quarta, 24 de maio de 2017
  • Turnê conjunta de Lynyrd Skynyrd e Deep Purple é anunciada no Brasil

    Terça, 23 de maio de 2017
  • Graspop Metal Meeting: falta pouco para edição deste ano do festival

    Segunda, 22 de maio de 2017

Epica: confira entrevista exclusiva com o guitarrista Mark Jansen

Por Gustavo Maiato

 

O Epica se apresenta no Brasil neste fim de semana, na 1 edição do Epic Metal Fest. Maiores informações estão disponíveis aqui.

 

ROCK BRIGADE: Vamos começar pela grande notícia, o Epic Metal Fest em São Paulo. Por que a banda escolheu o Brasil para ser o primeiro país fora da Holanda para sediar o festival? E quais são suas expectativas para esse grande show?

Mark Jansen: Eu tenho altas expectativas porque é o Brasil! O Brasil sempre foi ótimo com a gente e os fãs são bastante passionais. Nós escolhemos o Brasil porque nós queríamos um desafio logo depois da edição holandesa. México e Brasil sempre foram nossas opções número um, mas no México nós já fizemos um grande festival que foi o Hell and Heaven Fest, então foi uma escolha fácil ir para o Brasil.

 

RB: E a banda tem planos para outros shows no Brasil?

MJ: Ainda não, nós estamos focados completamente no Epic Metal Fest e depois nós veremos se poderemos voltar com uma turnê completa, mas não é nada certo ainda.

 

RB: Os títulos das músicas e a arte da capa do novo disco The Holographic Principle sugerem um conceito de ficção científica certo? O Epica já falou de religião e filosofia ao longo dos seus discos. Qual é o assunto principal do novo disco?

MJ: Esse novo disco é sobre a Teoria do Princípio Holográfico. Essa teoria explica que nosso universo pode ser um holograma. Ela é embasada por matemáticos e é uma teoria bem séria. Leonard Susskind é um dos pais fundadores dela. Ele é conhecido como o “bad boy” da física.

 

Nós pegamos o conceito de realidade virtual. Hoje em dia isso já é desenvolvido e quando você coloca uma máscara de realidade virtual você pode se encontrar em situações que parecem reais. Imagine daqui a vinte anos, essa técnica estará ainda melhor e nós seremos capazes de criar nosso próprio universo. Nesse ponto nós podemos perceber que nossa realidade atual, o universo ao nosso redor, pode ser uma realidade virtual também. Tudo é possível.

 

RB: A música Beyond the Matrix tem um ótimo coral. Isaac Delahaye que escreveu o instrumental e você escreveu as letras. Você pode nos contar um pouco mais sobre essa música?

MJ: Obrigado! Eu gosto também! Algumas pessoas estão chamando ela de “a nova Cry For The Moon”, o que é um grande elogio já que Cry For The Moon é a nossa música mais famosa. A letra fala sobre a ideia de olhar além dos nossos limites e ver o que está realmente acontecendo na sua vida e o que é realmente importante. A música em si foi o Isaac realmente que escreveu, apesar de ser bem grudenta e a parte do meio ser bem prog. A combinação dessas duas partes é que fazem a música ser interessante.

 

RB: Sim, eu acho que é o álbum mais progressivo do Epica.

MJ: Sim, acho que junto com o Requiem For The Indifferent. Mas a diferença é que o Requiem não foi muito popular entre os fãs e esse combina o progressivo de uma boa maneira com os elementos típicos do Epica, eu acho.

 

RB: Sobre as mídias sociais. Você e outros membros como a Simone Simons e o Coen Janssen fizeram recentemente um live vídeo no Facebook respondendo perguntas e vocês tiveram mais de quinze mil perguntas de fãs. Como é a sua relação com as mídias sociais? Você acha que hoje em dia elas são importantes ferramentas?

MJ: Sim, eu acho. Nós fazemos uso das novas tecnologias da melhor forma possível. Nós sempre fomos uma banda com um ótimo contato com os fãs e dessa forma tudo fica mais fácil

 

RB: As faixas bônus do novo álbum são na verdade músicas do track list regular, mas em outros gêneros musicais como música cigana e funk. Como surgiu a ideia de fazer essas versões? Agora os fãs podem ter uma ideia de como o Epica iria soar se não fosse uma banda de metal sinfônico.

MJ: Nossos fãs sempre gostaram do lado acústico do Epica e essas músicas são como pequenos presentes para nossos fãs. Nós nos divertimos muito criando as músicas e depois tocando, depois fizemos essas versões diferentes delas. Dessa maneira ficou mais interessante mostrar para os fãs como uma música pode ser bem diferente se tocada em outro estilo.

 

RB: Você disse recentemente que sua namorada Laura Macri incentiva você a cantar com vocais limpos e ela disse que você tem uma ótima voz limpa. Mas você sempre diz que você não consegue fazer esse tipo de vocal e que você gosta mesmo de fazer os guturais. Existe alguma chance de ver você fazendo vocais limpos no futuro?

MJ: Eu acho que não, pois isso precisaria de muito estudo e eu simplesmente não tenho tempo para isso. Eu também preciso aprender a falar italiano direito já que estou morando na Itália agora e preciso de tempo para meus hobbies também.

 

RB: Algumas músicas do novo álbum soam como trilha sonora de filme, você concorda? Isso foi uma inspiração para vocês?

MJ: Sim, eu concordo. Nós amamos as partituras de filmes de aventura e essas músicas sempre foram inspiração para nós.

 

RB: Você tem uma outra banda chamada MaYaN e muitos fãs sempre perguntam sobre um novo disco ou uma nova turnê da banda. O que você pode dizer para esses fãs?

MJ: Eu posso dizer que um novo álbum virá, mas como o Epica está fazendo muito sucesso fica cada vez mais difícil colocar o MaYaN na estrada. Nós esperamos que o MaYaN possa entrar em turnê, mas com mudanças na formação com George Oosthoek nos guturais e algum outro cara na bateria. Eu receio que essa seja a única maneira de fazer uma tour do MaYaN acontecer.

 

RB: Você tem planos para um show com orquestra e coral? Talvez para um DVD.

MJ: Sempre temos ideias para isso, mas nada concreto ainda. É sempre um sonho para nós fazer esse tipo de shows e temos esperança de poder fazer uma turnê completa desse tipo, mas só o tempo dirá. Eu realmente espero!

 

ATENÇÃO!!!
Para postar um comentário sobre esse texto, você precisa fazer seu LOGIN no site.

Próximos Shows
Sem Eventos
Busca no site