logotipo
33 anos de rock'n'roll

Edição Atual

Música do Dia


AEROSMITH - Back In The Saddle

  • Venda de ingresso para o São Paulo Trip começa dia 26 de abril

    Terça, 25 de abril de 2017
  • Sonata Arctica: entrevista exclusiva com tecladista Henrik Klingenberg

    Segunda, 24 de abril de 2017
  • Evanescence: Amy Lee comanda festa e fãs relembram clássicos no RJ

    Domingo, 23 de abril de 2017

Hell In Rio: grande festa com o melhor do metal nacional no RJ

HELL IN RIO

Terreirão do Samba, RJ/RJ (05 e 06/11/2016)

 

Texto por Luiz Mallet e fotos por Daniel Croce

 

Um domingo chuvoso guardava um dos maiores festivais de música pesada no Rio de Janeiro: O Hell in Rio trazia para as terras cariocas muita música pesada e só nomes de peso do cenário nacional em dois dias de muita música. A divulgação em massa  trouxe um público interessante para o primeiro dia, mas que certamente foi diminuído e os presentes, massacrados pela chuva. E palmas para a produção que levou à risca os horários dos dois dias, mostrando profissionalismo e dedicação ao que se propõe. O ambiente também era ótimo! Preços acessíveis e lugares para todos os gostos.

 

Sob chuva, a Reckoning Hour abriu tocando músicas do seu primeiro CD, chamado Between Death and Courage. O já reconhecido talento da banda pode ser confirmado e outra coisa que pode ser constatada: O som estava maravilhoso! E isso perdurou durante todas as bandas. A Perc3ption foi a próxima, trazendo um som melódico, poderoso e interessante ao Terreirão do Samba (Sim, amigos! Metal e Samba podem falar a mesma língua). O Satânico Dr. Mao e os Espiões Secretos trouxeram de volta toda a fúria do punk rock e clássicos do Garotos Podres como “A Internacional” e “Papai Noel Filho da Puta”. O Oitão, banda do Chef Henrique Fogaça, famoso por estrelar um programa de culinária na TV aberta, mostrou uma outra faceta do popstar: um hardcore nervoso, abissal e bruto, por muitas vezes beirando o Chaotic. A banda agitou a galera para a chegada de mais um petardo: O Claustrofobia e toda a sua velocidade e ódio incarnados. Tocando músicas do recentemente lançado Download Hatred, o grupo mostrou ao que veio e botou fogo na galera.

 

A chuva já dava uma trégua quando o Hibria subiu ao palco. As ótimas canções mantiveram todos lá em cima e a banda se propõe a fazer o seu som de forma magistral. Logo após, os mestres de longa data do Dead Fish entraram no palco destilando muito hardcore capixaba. Mesmo com um set bem alternativo, músicas como Bem-Vindo ao Clube, Venceremos e Não mostraram ao que vieram e fizeram, na minha opinião, o melhor show do festival. O Almah entrou no palco e cortou um pouco a estrada violenta que vinha sendo trilhada, mas tocou ótimas músicas como Higher (do recém-lançado E.V.O.), Wings Of Revolution e um cover de Carry On (Angra) com a participação de Fábio Lione. A última banda a subir no primeiro dia foram os mestres do metal mundial, Sepultura. Com um set consiso e agressivo, a banda botou a todos para acabarem o primeiro dia de festas em grande estilo com músicas do CD novo Machine Messiah e grandes clássicos como Roots Bloody Roots e Arise.

 

No segundo dia, o sol mostrava um pouco as suas caras quando a primeira banda subiu ao palco religiosamente às 15h00. Os cariocas do Hatefulmurder destilaram músicas agressivas do seu Death/Thrash metal e inclusive a nova My Battle, pertencente ao vindouro álbum, Red Eyes. Eros foi a próxima a subir no palco mostrando que antiguidade ainda é importante no cenário. A banda reviveu para mandar bem no palco do Hell in Rio e agitar a galera. A dobradinha de Project 46 e John Wayne trouxe o metal moderno ao palco do Terreirão do Samba em ótimo estilo e abrindo rodas incríveis, mas infelizmente ao final do show do PJ46, um problema no som fez com que o Velhas Virgens atrasasse um pouco, mas nada que tirasse o brilhantismo do seu show, recheado de músicas rascantes e letras ácidas.

Para encerrar, o Korzus subiu ao palco do Hell in Rio já com o jogo ganho, a banda lança petardo atrás de petardo e ao vivo não foi diferente, fazendo com que todos jogassem suas últimas fichas e abrindo rodas gigantescas. Após uma troca de  horários, o Matanza entrou no palco trazendo um pouco de chuva e arrancando mais um pouco de agressividade dos presentes com clássicos como Clube dos Canalhas, Eu não Gosto de Ninguém e Bom é Quando faz Mal, e com a já conhecida simpatia do vocalista Jimmy. Logo, quem ficou no posto de encerrar a noite foi o Angra e sua nova formação.

 

Saldo final do festival: Uma grande festa que trouxe o melhor do metal nacional ao Rio de Janeiro e é digno de novas edições, pois mesmo com o público podendo ser maior, o fã de metal carioca mostrou sua força seja cantando, abrindo rodas ou comparecendo ao evento mesmo com todas as adversidades climáticas possíveis e presentes no RJ naquele fim de semana. Que a iniciativa se perdure por muito tempo.

 

hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-10.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-11.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-12.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-13.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-14.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-15.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-16.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-17.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-18.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-19.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-2.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-20.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-21.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-22.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-23.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-24.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-25.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-26.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-27.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-28.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-29.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-3.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-30.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-31.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-32.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-33.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-34.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-35.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-36.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-37.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-38.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-39.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-4.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-40.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-41.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-42.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-43.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-44.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-45.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-46.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-47.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-5.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-6.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-7.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-8.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce-9.jpg hell in rio cidade do samba RJ nov 2016 daniel croce.jpg

 

ATENÇÃO!!!
Para postar um comentário sobre esse texto, você precisa fazer seu LOGIN no site.

Próximos Shows
Sem Eventos
Busca no site