logotipo
33 anos de rock'n'roll

Edição Atual

Música do Dia


SONS OF APOLLO - Coming Home

  • Guaru Metal Fest 2017: “Heavy Day” com Anvil e Tysondog neste sábado

    Sexta, 22 de setembro de 2017
  • Foo Fighters e Queens of the Stone Age voltam ao Brasil em 2018

    Quinta, 21 de setembro de 2017
  • Iron Maiden anuncia "The Books Of Souls: Live Chapter" para Novembro

    Quarta, 20 de setembro de 2017

Scream Of Agony Fest: Eternal Darkness DCLXVI e mais em SP

SCREAM OF AGONY FEST 2017

Mineiro Rock Bar, SP/SP (05/08/2017)

 

Texto por Danny Troyll e fotos por Ronaldo Xulipa

 

O que dizer do evento Scream of Agony Fest, o qual já virou um dos principais da cena underground em São Paulo. Entre altos e baixos desse ano com cancelamentos de algumas bandas, problemas pessoais do organizador (tentaram boicotar o evento), mesmo com tudo isso rolou e foi uma das mais destruidoras das edições. Nessa primeira parte tocaram as hordas Eternal Darkness DCLXVI (Belém/PA), Opus Secretus (Rio de Janeiro/RJ), Svartalad (Poços de Caldas/MG), Shadows Hell (São Paulo/SP) e Corpse Ov Christ (Campos do Jordão/SP)

 

Uma noite bem fria e o “típico mau humor” da cena black metal, assim ia se manifestando o pessoal na porta do Mineiro Rock Bar, no qual a primeira banda que subiu ao palco foi o insano Corpse Ov Christ, trio formado por Baal Beherith (guitarra e vocal), Ephialtes (baixo) e Lord Diabollus (bateria).

 

Banda já renomada há um bom tempo na cena black metal nacional, executando um black metal bem ríspido e brutal para aqueles amantes de Setherial, Gorgoroth e Dark Funeral eis que é uma banda de mão cheia para amantes desse gênero.

 

A segunda a subir ao palco foi o Shadows Hell com um ar bem fúnebre fazendo jus ao nome sombras infernais, formada por Chaos (guitarra e vocal), Arcano Vrykolako (baixo) e Prometheus (bateria), executandoum black metal bem cru e ao mesmo tempo cadenciado lembrando muito a cena nos moldes de Varathron e Mortuary Drape, divulgando os hinos de seu novo artefato o EP intitulado O Palácio de Fogo, Eu Defendo o Trono Obscuro.

 

Com seu impuro e destruidor war black metal, sobem aos palcos os mineiros do Svartland, horda formada por Nekromancer (guitarra/vocal), Blutwvlf (guitarra), Chaos (baixo) e C. War (bateria), horda destruidora seguindo a linha do Marduk e Dark Funeral, executando músicas do seu mais recente trabalho intitulado Triumphant Desecration, lançado pelo selo Obscure Chaos.

 

A quarta banda a profanar os palcos do Mineiro Rock Bar foram os maníacos insanos Opus Secretus, formado por Azi Dahaka (vocais), Azazel (guitarra), W. Hammer (baixo) e Lord-Iblis (bateria), uma apresentação mais do que satânica e insana. Destaque para o vocalista na qual parece mais que está sendo possuído, e uma grande sincronia do baixista com o guitarrista, uma ótima apresentação na qual deixou o local ainda mais com o clima obscuro.

 

A última a subir no palco foi uma das principais do cenário mundial com anos de estrada e já para lançar o quarto álbum de estúdio, o Eternal Darkness DCLXVI, apresentação intensa e bem sombria. A banda é formada por Master Nocturnal (baixo e vocal), Cout Ibrid (guitarra) e Maniac (bateria), seguiram com seu repertório destruidor na linha de Tsjuder e Gorgoroth.

 

Eis que então um acidente próximo ao local do evento, que fez com que todas as luzes se apagassem durante a última música, impossibilitando a banda terminar seu set. Aos curiosos, foi um acidente de carro, que atingiu um dos postes de rua, levando a óbito duas pessoas.

 

Com esse triste acidente, terminou o Scream of Agony, uma das mais caóticas e insanas edições que rolaram nesse ano.

 

ScreamOfAgonyfest_Xulipa (1).jpg ScreamOfAgonyfest_Xulipa (2).jpg ScreamOfAgonyfest_Xulipa (3).jpg ScreamOfAgonyfest_Xulipa (4).jpg ScreamOfAgonyfest_Xulipa (5).jpg

 

ATENÇÃO!!!
Para postar um comentário sobre esse texto, você precisa fazer seu LOGIN no site.

Próximos Shows
Sem Eventos
Busca no site