logotipo
35 anos de rock'n'roll

Conheça nossas redes sociais!

Música do Dia


METSLATÖLL - Vaid Vaprust

Iron Maiden: set-list da turnê européia com surpresas!

Começou hoje (25/05/18) a turnê européia do Iron Maiden em Saku Suurhall, na Estônia.

Def Leppard: Phil Collen abandona turnê com Journey

Guitarrista precisou deixar a tour para cuidar de uma emergência familiar.

Co-fundador da Rock Brigade escrevendo sua autobiografia

Eduardo de Souza Bonadia Editor/redator da Strike Virtual Metal Magazine e apresentador do StrikeCan...

  • Iron Maiden: set-list da turnê européia com surpresas!

    Sábado, 26 de maio de 2018
  • Def Leppard: Phil Collen abandona turnê com Journey

    Sábado, 26 de maio de 2018
  • Co-fundador da Rock Brigade escrevendo sua autobiografia

    Sábado, 26 de maio de 2018
Erro
  • JFolder::files: Caminho não é uma pasta:

Warning: array_multisort() [function.array-multisort]: Argument #1 is expected to be an array or a sort flag in /home/storage/4/e5/3e/rockbrigade2/public_html/plugins/content/ppgallery.php on line 119

Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/storage/4/e5/3e/rockbrigade2/public_html/plugins/content/ppgallery.php on line 120

Mike Portnoy's Shattered Fortress lota Carioca Club em São Paulo

MIKE PORTNOY’S SHATTERED FORTRESS

Carioca Club - 21\10\2017

Texto por Angelo Costa Saggio (Metal Militia) e fotos por Pati Patah

 

No último sábado 21 de Outubro, o exímio baterista Mike Portnoy nos trouxe a experiência de ver seu projeto Mike Portnoy’s Shattered Fortress. Já faz 6 anos de sua saída do Dream Theater, onde tocou de 1988 até 2010, dos petardos When Dream and Day Unite até Black Clouds & Silver Linings; De lá para cá, passou por muitas bandas e, para alegria da galera, resolveu revisitar a banda com um ótimo set list. Para essa toada, convocou uma das bandas mais promissoras do pro metal da atualidade, os ingleses do Haken que tem na formação Diego Tejeida nos teclados, Ross Jennings nos vocais, Conner Green nas 4 cordas e Charles Griffiths juntamente com o exímio Eric Gillette nas guitarras.

O Show

Portnoy e sua trupe foram recebidos por uma casa totalmente tomada de fãs insanos, iniciando ás 19h15min com aquela introdução que deixa a galera na expectativa. Logo fazem aquele frisson na entrada e mandam a primeira com a instrumental Overture 1928. Na cola, mandam o primeiro acorde de Strange Déjà Vu, a galera canta em uníssono e com muita intensidade.

Depois chega o riff matador de The Mirror, deixando os presentes em êxtase que cantam de ponta a ponta. Portnoy senta a mão colocando mais peso ainda e a banda toca de forma cirúrgica.

Portnoy agradece a galera, vem a frente do palco apresentar a banda que é aplaudida. Na sequência, a batida de bateria anuncia o clássico The Glass Prison, a galera faz aquele coro intenso e começa a quebradeira nervosa dessa pedrada e quê pegada do Portnoy !

Uma das melhores canções do Dream Theater chega bem forte com This Dying Soul, a banda impondo um ritmo com muito vigor, o vocalista Ross detonando e levando o refrão pegajoso nas alturas, a galera se esgoelando e não parando um segund. Ao fim, palmas merecidas.

Portnoy inicia o clássico The Root of All Evil, a galera acompanha cada batida e começa a cantar no primeiro acorde, Eric Gillette no comando dos vocais mandando uma ótima interpretação, cativando os presentes. Em seguida, a viagem segue com Repentance, aquela melodia de notas leves e vocais cativantes que te fazem embarcar naqueles 10 minutos que passam de forma rápida.

A pegada forte retorna com The Shattered Fortress, a galera puxa o coro e não para de agitar, Ross chega agitando empolgando ainda mais a galera, o tecladista Diego Tejeida chega na frente do palco fazendo caretas e tocando pra galera endoidar, som com vários andamentos ora intenso e ora mais leve, com os presentes acompanhando nota por nota. Ao final do som, os presentes gritam Portnoy e Haken com muita veemência.

Notas de baixo entregam a sonzeira Home, a galera puxa as palmas e logo fazem aquele frisson, sonzeira com uma melodia certeira que vai cativando ao longo dos seus 12 minutos, ainda mais com seu refrão colante.

Que maravilha ! Essa é a palavra que melhor expressa a sonzeira The Dance of Eternity, aquela quebradeira animal com todos instrumentos em harmonia, com uma banda excelente como Haken, com Eric na guitarra e Portnoy brincando de tocar as baquetas, só pode ser diversão garantida.

Finalizam com Finally Free, Ross cantando com emoção, ganha palmas da galera, onde a galera canta de ponta a ponta essa obra prima que ao vivo é ainda mais linda, com solos perfeitos de guitarra e o maestro Portnoy com suas levadas intrincadas.

Ao fim, os presentes ovacionam demais a banda e o mestre Portnoy que apresenta a banda novamente e quando a banda o apresenta, o Carioca Club vai abaixo quase que literalmente.

Terminam a apresentação as 21h05min com quase 2 horas, onde a galera vibrou demais e viveu intensamente esse momento,pois quando tem Mike Portnoy a galera pira e os shows sempre lotam.

Agradecemos a Overload e a The Ultimate Music Press pelo credenciamento e atenção dados a nossa equipe.

 

Set List

1-Overture 1928 (Metropolis Pt. 2: Scenes From A Memory)

2-Strange Déjà Vu (Metropolis Pt. 2: Scenes From A Memory)

3-The Mirror (Awake)

4-The Glass Prison (Six Degrees Of Inner Turbulence)

5-This Dying Soul (Train Of Thought)

6-The Root of All Evil (Octavarium)

7-Repentance (Systematic Chaos)

8-The Shattered Fortress (Black Clouds & Silver Linings)

9-Home (Metropolis Pt. 2: Scenes From A Memory)

10-The Dance of Eternity (Metropolis Pt. 2: Scenes From A Memory)

11-Finally Free (Metropolis Pt. 2: Scenes From A Memory)

 

 

ATENÇÃO!!!
Para postar um comentário sobre esse texto, você precisa fazer seu LOGIN no site.

Próximos Shows
Sem Eventos
Busca no site