logotipo
35 anos de rock'n'roll

Conheça nossas redes sociais!

Música do Dia


SCORPIONS - Blackout

  • Confira entrevista exclusiva com Max Cavalera e Zyon, do Soulfly

    Sexta, 21 de setembro de 2018
  • KISS: turnê de despedida de 3 anos passará por todos os continentes

    Quinta, 20 de setembro de 2018
  • Insammer: confira entrevista exclusiva com a banda

    Quarta, 19 de setembro de 2018
Erro
  • JFolder::files: Caminho não é uma pasta:

Warning: array_multisort() [function.array-multisort]: Argument #1 is expected to be an array or a sort flag in /home/storage/4/e5/3e/rockbrigade2/public_html/plugins/content/ppgallery.php on line 119

Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/storage/4/e5/3e/rockbrigade2/public_html/plugins/content/ppgallery.php on line 120

Confira como foi o show do Apocalyptica na capital paranaense

APOCALYPTICA

Ópera de Arame, Curitiba/PR (24/11/2017)

 

Texto por Rodrigo Schvabe e fotos por Victória Heloise

 

Noite agradável em Curitiba, perfeita para um espetáculo. O Ópera de Arame estava iluminado com luzes amarelas e verdes da casa e a luz das estrelas - que brilhavam tanto quanto os artistas da noite. A banda finlandesa Apocalyptica formada pelos 4 integrantes Eicca Toppinen, Paavo Lötjönen, Perttu Kivilaakso no violoncelo e Mikko Sirén na bateria compareceram na capital paranaense pela primeira vez trazendo a turnê especial de 20 anos de Plays Metallica by Four Cellos. Um belíssimo show em uma belíssima casa.


Apesar de um setlist composto inteiramente por canções instrumentais, o show não foi prejudicado pela falta da cantoria que, aliás, ficou como responsabilidade da plateia após o requisito do líder Eicca. A banda contou com a ilustre participação do músico Antero Manninen, um dos membros originais. O ex-integrante de 44 anos está presente apenas nesses shows especiais porque agora dedica-se a Orquestra Sinfônica de Lahti. Apesar de uma técnica perfeita que emocionou muito em canções como Welcome Home (Sanitarium), Antero pecou na presença de palco. Enquanto seus colegas se empolgavam, levantavam e interagiam, o músico ficou sentado, com seus óculos escuros redondos, o show inteiro e só levantou quando foi apresentado.


Com o Ópera de Arame lotado, a banda começou com as clássicas Enter Sandman e Master Of Puppets do Metallica (é claro), apesar do leve atraso de 10 minutos. Tocaram as 8 primeiras músicas - confira setlist completo abaixo - apenas com os 4 violoncelos e após um breve intervalo, o quarteto retornou com o baterista Mikko Sirén num setlist mais pesado, iniciando uma sequência de 6 músicas, dentre elas For Whom the Bell Tolls e Fight Fire With Fire. Ficou evidente que o complemento da bateria somou o show e fez vibrar as cadeiras do Ópera de Arame que neste momento seriam desnecessárias. Finalizaram esta parte do show com Battery e Seek & Destroy e retiraram-se do palco. A plateia ainda não satisfeita gritou "One more” e bateu os pés sinfonicamente no chão, em um chamado de bis que foi atendido pela banda em poucos minutos.


O retorno trouxe os clássicos Nothing Else Matters, a música que mais emocionou na noite e One que fez o público cantar de pé. O encore animou a plateia apesar das pessoas sentiram falta de músicas autorais em um show programado para tocar apenas covers do Metallica. Ouvia-se gritos clamando músicas autorais que, infelizmente, não foram atendidos, mas houve a promessa da banda sobre um futuro retorno.



Setlist


(Acústico)

- Enter Sandman

- Master of Puppets

- Harvester of Sorrow

- The Unforgiven

- Sad but True

- Creeping Death

- Wherever I May Roam

- Welcome Home (Sanitarium)


(Com bateria)

- Fade to Black

- For Whom the Bell Tolls

- Fight Fire With Fire

- Orion

- Battery

- Seek & Destroy


Encore:


- Nothing Else Matters

 

- One

 
Próximos Shows
Sem Eventos
Busca no site