logotipo
35 anos de rock'n'roll

Conheça nossas redes sociais!

Música do Dia


RHAPSODY - Dawn Of Victory

  • Rammstein: primeiro de inéditas em dez anos será mixado em dezembro

    Sábado, 17 de novembro de 2018
  • Solid Rock: festival agrada ao público com rock n roll em estilos diferentes

    Sexta, 16 de novembro de 2018
  • Orquestra Petrobras Sinfônica toca “Dark Side of The Moon” na íntegra

    Quarta, 14 de novembro de 2018

Flammea: confira como foi apresentação da banda em Ceilândia

FLAMMEA

Ragnarock, Ceilândia/DF (04/08/2018)

 

Texto por Wesley Lima e fotos por Joelma Antunes

 

A banda brasiliense de Thrash Metal, Flammea, fez mais um pouso no palco no dia 04 de Agosto de 2018, no espaço underground Ragnarock, na cidade de Ceilândia no distrito federal, atualmente com a formação de Ana Lima (vocal, baixo), Beatriz Sousa (guitarra), Marco Aurélio (bateria), a banda deu uma sacudida na acena depois de muito tempo longe dos palcos, o evento contou também com a participação das bandas Naughty Dog e Underhate, bandas da cena candanga, já carimbadas em diversos eventos da cidade.

 

Abrindo os trabalhos a banda de Heavy Metal, Naughty Dog, formada por Rafael Montalvão (guitarra), Junior Nnv (vocal), Douglas Gonçalves (baixo), Alessandro (bateria), que apresentou as músicas: Who's to blame, Colaris incidente, The fallen one, Naughty dog, (cover) Tear it up (bloodlust), Metal hound, Out of control, Keep the flame burn.

 

A segunda banda da noite foi a histórica banda brasiliense, que em sua primeira formação, era composta somente por mulheres e que agora conta com nova formação, fez um apanhado de toda a trajetória, com as músicas do CD- demo História da Flammea, Lançado recentemente pela Rock Brigade Records: Dark Brain, Fear, Out of Sigth, In front of the MIrror, Fucking bastard.

 

Encerrando a noite em grande estilo, o Underhate, outro bom representante Thrash Metal do DF, formada por Milton Monteiro (vocal), Carlos Eduardo (baixo), Victor Rocha (guitarra), Rodrigo "Shakal" Loreto (guitarra) e Rafael Bittencourt (bateria), a banda empolgou a galera com a levada de Lies and Desorder, Carnival of Carnage, Breaking the Shadows, Burn, All His Angels, War Control, Birth of Evil, Feel Our Pain, Take My Hope, My Own Way.

 

Foi uma noite empolgante, o público presente era composto de diversas gerações de Headbangers, de adolescentes a sessentões, com um clima de confraternização, nostalgia e boa música.

 

Fotos (1).jpg Fotos (12).jpg Fotos (13).jpg Fotos (14).jpg Fotos (15).jpg Fotos (16).jpg Fotos (17).jpg Fotos (18).jpg Fotos (19).jpg Fotos (2).jpg Fotos (3).jpg Fotos (4).jpg Fotos (5).jpg Fotos (7).jpg Fotos (8).jpg Fotos (9).jpg

 
Próximos Shows
Sem Eventos
Busca no site