logotipo
35 anos de rock'n'roll

Conheça nossas redes sociais!

Música do Dia


BLACKMORE'S NIGHT - The Moon Is Shining

  • Delain e VUUR em Limeira: Holanda em dose dupla

    Terça, 21 de maio de 2019
  • Bonadia Fest reúne 15 bandas em SP

    Domingo, 05 de maio de 2019
  • Coletânea física e digital comemora os 50 anos do ZZ Top

    Sexta, 03 de maio de 2019
Erro
  • JFolder::files: Caminho não é uma pasta:

L7: uma celebração aos anos 90 em grande estilo em São Paulo

L7

Tropical Butantã, São Paulo/SP (02/12/2018)

Texto por Mari Franco e fotos por Drico Galdino

 

Demorou, mas valeu a pena! Vinte e cinco anos depois de sua apresentação bombástica no Hollywood Rock'93 em São Paulo e no Rio de Janeiro, o L7 voltou ao Brasil, e desta vez para uma turnê com passagens por cinco estados do país.

 

O show de São Paulo lotou o Tropical Butantã de tal forma que era quase impossível se mexer lá dentro na hora do show das (ex) garotas. A ansiedade dos fãs era tanta e a entrada em cena se deu com tantos hits certeiros (Deathwish, Andres, Everglade e Monster), que não é preciso muito para imaginar o frenesi que tomou conta do local, a ponto de em certo momento do show pedirem calma ao público para que algo mais sério não ocorresse. As eternas Rainhas do Grunge deixaram mais uma vez uma ótima impressão com o público paulista, fizeram um show certeiro, avassalador! Com vinte músicas no set list, tocaram uma atrás da outra, com o ritmo acelerado e intenso, o que me fez lembrar de uma alcunha que elas carregaram durante alguns anos no início da carreira, de que eram "os Ramones de saias".

 

Com mais de 30 anos de carreira e com grande parte do público presente que ainda não havia nascido quando a banda lançou seus primeiros sucessos, estes shows provaram que a história merece reconhecida e repassada para as próximas gerações, do quão importante elas foram para termos tantas mulheres presentes no rock/metal nos dias atuais.

 

Antes do L7, outro ícone do indie rock dos anos 90 se apresentou, o Soul Asylum. Da formação original restou apenas o vocalista e guitarrista Dave Pirner. Aos 54 anos, não é mais o sex symbol de outrora, mas ainda tem uma legião fiel de fãs que curtiu e cantou durante todo o show, mesmo em músicas mais desconhecidas e que enlouqueceu nos hits certeiros como Misery, Somebody To Shove e claro,  Runaway Train, o momento mais esperado pelos fãs de Pirner e cia. Simpático e demonstrando muita satisfação com a acolhida do público, Dave agradeceu bastante aos fãs antes de sair de cena.

 

O Pin Ups - grande representante do rock alternativo brasileiro 90's - e Deb And The Mentals fizeram a abertura das apresentações, mas devido a fila imensa para adentrarmos a casa de shows, não conseguimos assistir a apresentação de ambas.

 

Agradecimentos especiais a Powerline Music pelo credenciamento, cordialidade e pelo grande evento que proporcionou aos amantes da música feita com qualidade nos anos 1990!

 

Soul Asylum:

 

01. 99%

02. See You Later

03. Misery

04. Hopped Up Feelin'

05. Freaks

06. I Will Still Be Laughing

07. Spinnin'

08. Whatcha Need

09. String of Pearls

10. Somebody To Shove

11. Black Gold

12. Runaway Train

13. Closer to the Stars

14.  April Fool

 

L7:

 

01. Deathwish

02. Andres

03. Everglade

04. Monster

05. Scrap

06. Fuel My Fire

07. One More Thing

08. Slide

09. Crackpot Baby

10. Must Have More

11. Drama

12. I Came Back to Bitch

13. Shove

14. Freak Magnet

15. (Right On) Thru

16. Dispatch From Mar-a-Lago

17. Shitlist

 

Bis:

18. American Society

19. Pretend We're Dead

20. Fast and Frightening

 

 
Busca no site