logotipo
35 anos de rock'n'roll

Conheça nossas redes sociais!

Música do Dia


AT THE GATES - The Colours Of The Beast

  • Exodus comemora 40 anos com single raro

    Sexta, 19 de abril de 2019
  • Game polonês Down to Hell tem trilha e cenários heavy metal

    Quinta, 18 de abril de 2019
  • Michale Graves toca clássicos do Misfits no Brasil

    Quinta, 18 de abril de 2019

Phil Anselmo: confira entrevista exclusiva com a ROCK BRIGADE

Entrevista por Gustavo Maiato

 

Rock Brigade: Quais são suas expectativas para os shows aqui no Brasil? Os artistas costumam dizer que a plateia aqui é ótima, não é verdade?

Phil Anselmo: Sempre, em todo show. Sempre que eu toco no Brasil é assim. Eu espero mais do que isso, muito mais do que isso. Será ótimo!

 

Rock Brigade: Sobre o novo material, como você descreveria o seu novo álbum solo Choosing Mental Illness As A Virtue?

Phil Anselmo: Eu diria que musicalmente é muito influenciado pelo Death Metal. Algo como o Morbid Angel antigo, o disco Blessed Are The Sick, ou o Hell Awaits do Slayer. Mas também bandas modernas como Portal ou toda a cena australiana. Mas se levar em conta as letras, é bem diferente. Tem muito a ver com uma luta comigo mesmo, as frustrações que eu tive, o cotidiano...

 

Rock Brigade: Você leu o livro do Rex Brown “Official truth 101 proof: the inside story of Pantera”? O que você achou disso tudo?

Phil Anselmo: Eu não penso muito sobre isso. É a opinião do Rex.

 

Rock Brigade: Você e o Zakk Wylde do Black Label Society são amigos e têm muito a ver musicalmente. Existe a chance de alguma colaboração entre vocês dois, talvez escrever um álbum novo?

Phil Anselmo: Essa é uma boa pergunta. Eu nunca digo nunca, eu gosto do Zakk, ele é uma das pessoas mais legais que você pode encontrar em sua vida. Ele é um guitarrista talentoso também, se ele quiser fazer alguma coisa, eu iria considerar.

 

Rock Brigade: O que Phil Anselmo está escutando ultimamente? Alguma banda nova que chamou sua atenção?

Phil Anselemo: Na verdade, bandas novas não. Eu estive voltando no tempo, ouvindo muitas coisas antigas. Eu tenho ouvido Thrash antigo como Slayer, Kreator, Necrodeath, da Itália e Infernal Majesty, do Canadá, eles são ótimos!

 

Rock Brigade: Os fãs podem esperar algum registro em vídeo ou áudio dessa turnê?

Phil Anselmo: Eu não sei sobre isso, eu só para os lugares para tocar e ter um momento legal.

 

Rock Brigade: O que vem na sua mente quando você pensa sobre o Brasil?

Phil Anselmo: Você quer realmente saber a resposta? As lindas mulheres, essa é a primeira coisa. Depois, eu diria a plateia dos shows de rock, muito participativa. Mas também a comida, a arquitetura, as montanhas, a singularidade da América do Sul. É tudo muito bonito!

 

Rock Brigade: Sobre o Down, podemos esperar algum material novo ou uma turnê nova com os caras?

Phil Anselmo: Todos estão trabalhando agora, eu estou com o Illegals, Pepper (Keenan) está com o CoC (Corrosion of Conformity) e todo mundo está trabalhando em suas próprias coisas agora. Mas a notícia boa é que ainda somos muito bons amigos e nos amamos. Eu acho que quando for a hora, é bem possível ter outro álbum do Down, mas nada está confirmado por enquanto.

 

Rock Brigade: O que o motivou a cantar os clássicos do Pantera depois de tantos anos?

Phil Anselmo: A morte do Vincent (Vinnie Paul, ex-baterista do Pantera). Quando ele morreu foi algo muito emocionante, e teve muita gente me pedindo para por favor tocar um tributo e pela primeira vez eu disse “Ok”.

A música dele é de todo mundo agora. São músicas minhas, músicas suas, músicas de todo mundo que quer ouvir e cresceu ouvindo e ama essas músicas. Em celebração, eu estou cantando essas músicas por todo mundo que ama o Pantera.

 
Próximos Shows
Sem Eventos
Busca no site