logotipo
35 anos de rock'n'roll

Conheça nossas redes sociais!

Música do Dia


BLACKMORE'S NIGHT - The Moon Is Shining

  • Delain e VUUR em Limeira: Holanda em dose dupla

    Terça, 21 de maio de 2019
  • Bonadia Fest reúne 15 bandas em SP

    Domingo, 05 de maio de 2019
  • Coletânea física e digital comemora os 50 anos do ZZ Top

    Sexta, 03 de maio de 2019
Erro
  • JFolder::files: Caminho não é uma pasta:

Rosa de Saron emociona Belo Horizonte no adeus à Guilherme de Sá

ROSA DE SARON

City Hall, Belo Horizonte, MG (11/01/2019)

 

Texto por Aryel Penido e fotos por Iana Domingos

 

A banda Rosa de Saron veio a BH no último dia 11 iniciar a turnê de despedida de Guilherme de Sá. Após 18 anos a frente da banda, Guilherme anunciou em novembro do ano passado que estaria se aposentando para cuidar de sua família.

 

Ao entrar na casa a sensação não era de estar em um show de rock e sim em uma reunião com velhos amigos, o maior número de crianças na companhia de seus pais que já  vi em eventos assim, mostrou que as músicas do Rosa atingiram várias gerações nesses mais de  30 anos de carreira.

 

A banda entrou no palco com Gran Paradiso música que dá nome ao último álbum lançado deles que teve seu refrão entoado por toda a casa, em seguida foi a vez do clássico Sol da meia noite. Uma surpresa inesperada foi a ausência do baixista Rogério Feltrin, que estava viajando na data mas retornará a banda para o show no rio de Janeiro.

 

Cassino Boulevard e Sem Você foram as que mais emocionaram o público, amigos abraçados cantando juntos e lágrimas não eram difíceis de encontrar. O set acústico, dividido em duas partes,contou com um vídeo com declarações dos integrantes para Guilherme exibido no telão do palco. Após o vídeo, o set retornou com Quando Tiver Sessenta que Guilherme chamou de “música da minha vida”, seguida de Rara Calma e Cartas ao Remetente.

 

O sentimento de saudade já se fazia presente quando ao iniciar Gratidão Guilherme anunciou que aquele era o final do show, os outros integrantes da banda deixaram o palco após Do Alto a Pedra que foi tocada a seguir.

 

Sozinho no palco, o vocalista agradeceu ao público pelo carinho e apoio nesses anos de banda e pediu que fizessem uma última oração juntos puxando um ‘pai nosso”. Encerrou cantando sua música A Última Canção lançada dias depois do anúncio de sua aposentadoria.

 

Cantando “não quero dizer adeus”, Guilherme deixou o palco do Rosa de Saron em BH pela última vez. Foi de fato, difícil dizer adeus a uma das maiores vozes do rock nacional mas toda sorte e felicidade a Guilherme e a banda nessa nova fase.

 

 
Busca no site