logotipo
35 anos de rock'n'roll

Conheça nossas redes sociais!

Música do Dia


THE VINTAGE CARAVAN - On The Run

  • Membros demitidos do Sodom formam o Bonded

    Domingo, 21 de abril de 2019
  • Led Zepagain traz cover clássico de volta ao Brasil

    Sábado, 20 de abril de 2019
  • Exodus comemora 40 anos com single raro

    Sexta, 19 de abril de 2019
Erro
  • JFolder::files: Caminho não é uma pasta:

Confira como foi o show do Phil Anselmo & The Illegals em Porto Alegre

 

PHIL ANSELMO & THE ILLEGALS

Bar Opinião, Porto Alegre/RS (29/01/2019)

 

Texto por Flávio Soares e fotos por Aline Jechow

 

O anúncio da vinda do ex- frontman do Pantera ao Brasil com a sua atual banda e que passaria pela capital gaúcha, não empolgava, talvez pela proposta de fazerem um certo tipo de "anti music". Mas foi só anunciarem que a metade do show seria com músicas da sua mais famosa banda, que um "frisson" tomou conta de uma legião de fãs que, em outros tempos, sequer sonhou com tal possibilidade.

 

Já ao cair da tarde do dia do evento, (terça feira, 29 de janeiro de 2019) um número considerável de "camisetas pretas" se aglomerava no entorno de uma das mais importantes casas de shows de Porto Alegre, o Opinião. Ao entrarmos no recinto, percebemos que a noite seria especial, pois o clima era de total expectativa, já que o "setlist" que a banda vinha apresentando nos shows anteriores, prometia.

 

Ao vivo, as músicas do "The Illegals" soaram bem interessantes, e ajudaram a criar um ambiente propício para o que estava por vir, inclusive uma grande roda foi aberta já na segunda música da noite, Little Fucking Heroes. Passados mais ou menos meia hora de músicas próprias, Phil pergunta se todos estão preparados, e começa o "deja vu", com clássicos e mais clássicos do Pantera, causando uma catarse coletiva como há muito tempo não se via. Entre outras, Mouth For War, Becoming This Love, Walk (a primeira do bis) e A New Level (que encerrou o show) fizeram muitos barbados irem às lágrimas, pularem feito criança, abraçarem um desconhecido ao seu lado ou simplesmente curtirem de boca aberta e incrédulos a pancadaria que vinha do palco.

 

Depois do show, já na rua, ouvia-se de tudo, de agradecimentos aos "Deuses do Metal" à berros desconexos e "sem motivo aparente". Mas a sensação de que foi um dos shows que mais "valeu à pena" nos últimos tempos estava estampada nos rostos de todos. Só quem esteve lá e viveu essa noite, tem esta certeza.

 

Setlist:

 

Bedridden

Little Fucking Heroes

Choosing Mental Illness

The Ignorant Point

Walk Through Exits Only

Mouth for War

Becoming

This Love

Fucking Hostile

Hellbound

Hollow

 

Walk

Im Broken

A New Level

 

 
Próximos Shows
Sem Eventos
Busca no site