logotipo
35 anos de rock'n'roll

Conheça nossas redes sociais!

Música do Dia


EVIL INVADERS - Fast, Loud 'n' Rude

  • Judas Priest e Alice in Chains confirmam datas pelo Brasil

    Quinta, 21 de junho de 2018
  • Thorhammerfest traz o melhor do folk em duas noites em São Paulo

    Quinta, 21 de junho de 2018
  • Krisiun e Brujeria: bandas tocam juntas para fãs em São Paulo

    Segunda, 18 de junho de 2018

Asia: idade só é sinônimo de experiência e aperfeiçoamento

ASIA

HSBC Brasil, SP/SP (22/05/2011)

 

Texto por Bruna Maziero e fotos por Danilo Guedes

 

O supergrupo Asia esquentou a noite fria do domingo, 22/05, com uma apresentação maravilhosa no ASIA-03HSBC Brasil, em São Paulo.

 

Grande nome da segunda fase do rock progressivo mundial, com seus trinta anos de estrada, é um exemplo de que idade só é sinônimo de experiência e aperfeiçoamento, exemplo esse que fica mais claro quando citada a formação da banda: John Wetton (ex-King Crimson e UK) no vocal, Geoff Downes (ex-YES e The Buggles) nos teclados, Steve Howe (Yes) na guitarra e Carl Palmer (ex-Emersom, Lake & Palmer) na bateria.

 

A casa não estava nem perto da capacidade máxima, mas devido à disposição dos lugares da pista em mesas o ambiente parecia realmente lotado.

 

Quando os lendários músicos subiram ao palco foi só emoção, começaram com Wildest Dreams e ASIA-06em seguida a maravilhosa Only Time Will Tell, ambas do primeiro álbum: Asia do começo da década de oitenta. Executaram também Never Again, Holy War e Through My Veins.

 

Quem via o guitarrista Steve Howe, um senhorzinho de 64 anos, de óculos e com seus cabelos brancos, pelo menos os que ainda o restam, não contava com o que estava por vir, ele foi simplesmente incrível. Em dois solos de violão, mostrou técnica, virtuosidade, estilo, e mais uma vez, que o rock’n’roll não tem idade!

 

Depois foi a vez de John Wetton nos vocais acompanhado somente por Geoff Downes, arrepiando os fãs com Don’t Cry, Smile Left Your Eyes e o começo de Open Your Eyes, que pra ASIA-07terminar teve todos os integrantes de volta ao palco com um entrosamento impecável. A partir daí a banda entrou de vez no progressivo: mostrando muita virtuosidade, e a platéia ia ao delírio ao ver músicos com aquele potencial mostrando o que fazem de melhor. Entre outros clássicos dos nos anos oitenta e noventa tocaram também An Extraordinary Life, do disco mais recente, Phoenix de 2008.

 

Como não podia faltar, um dos melhores bateristas do mundo tinha que fazer seu solo para valer a noite de cada um ali presente, Carl Palmer dispensa apresentações e comentários. Entre firulas, velocidade, técnica e muito carisma ele derrubou a baqueta umas duas vezes tentando uns malabarismos estranhos, mas diria que ele tem licença poética pra isso!ASIA-09

 

Anunciada por Palmer como a última, Sole Survivor foi recebida calorosamente pelos fãs que não se continham em seus lugares. Era uma das mais esperadas da noite e ninguém ali se imaginava indo embora sem ouvir.

 

Mas o ápice do show foi certamente o encore, quando a banda entrou anunciando Heat Of The Moment todos se levantaram, foram pra frente do palco e não tinha segurança que questionasse. O refrão foi cantando em uníssono de forma realmente muito emocionante. Foi lindo de se ver, o primeiro sucesso da banda, lá do cd de 1982, depois de quase três décadas ainda causar aquele impacto.

 

ASIA-10Foi uma noite simplesmente inesquecível. Talvez seja essa a maneira mais fiel de se traduzir o que foi a apresentação do Asia: inesquecível!

 

ATENÇÃO!!!
Para postar um comentário sobre esse texto, você precisa fazer seu LOGIN no site.

Próximos Shows
Sem Eventos
Busca no site