Projeto resgata material inédito do Grateful Dead

Há exatos 50 anos, o Grateful Dead lançava Workingman’s Dead, seu quarto LP, que em 2003 entrou na lista da revista Rolling Stone como um dos melhores discos de todos os tempos. Para comemorar o cinquentão, vem agora Workingman’s Dead: The Angel’s Share, com material não aproveitado no LP clássico da banda, agora disponível nas plataformas digitais.

Gravado em San Francisco, Califórnia, em fevereiro de 1970, Workingman’s Dead foi lançado em junho daquele ano, mas deixou para traz muito material que foi gravado, mas ficou engavetado. Agora, 50 anos mais tarde, esse material se transforma em The Angel’s Share.

Essas gravações na verdade estavam literalmente esquecidas, mas foram resgatadas, reunidas e compiladas por David Lemieux (que gerencia todo o legado artístico da banda até hoje), Brian Kehew (engenheiro de som) e Mike Johnson (arquivista das obras da banda).

Muitas gravações originais estão entrecortadas por conversas entre os músicos ― Jerry Garcia, Mickey Hart, Bill Kreutzmann, Phil Lesh, Ron “Pigpen” McKernan e Bob Weir. Quase todas as músicas que a banda gravou para o Workingman’s Dead original foram polidas no palco, durante as turnês de 1969. Uma exceção é New Speedway Boogie, que só foi tocada ao vivo três vezes antes da gravação do álbum.

Foto: Reprodução